top of page

TIK TOK - Luxo, danças e engagement

Atualizado: 10 de fev. de 2023

Pensemos em marcas de luxo: Louis Vuitton, Dior, Cartier, só para dizer algumas. Agora, tentemos lembrar-nos onde podemos encontrar as suas lojas.

Não, não estão ao lado da Levi's no Colombo, nem tão-pouco em frente à Chicco, no Gaia Shopping. Faz parte do posicionamento das marcas de luxo distanciarem-se das outras.

É por isso que as marcas de luxo se instalam nas avenidas mais emblemáticas das cidades, perto umas das outras, contudo longe das restantes.


Mas então, porque é que marcas como as mencionadas Louis Vuitton, Dior, Cartier, já estão no TikTok? Não parece ser, de alguma forma, uma contradição?



Fonte: https://canaltech.com.br/redes-sociais/tiktok-tudo-sobre/


É certo que o TikTok é cada vez menos "a rede dos mais novos" - cerca de 20% dos seus utilizadores têm já entre 40 a 49 anos - mas continua a ser percepcionada dessa forma por muitos. Ainda há quem pense no TikTok como aquela rede social das dancinhas, ou, se quisermos, a rede social onde está toda a gente que não compra marcas de luxo, e estranha ver um vídeo da Cartier depois de ter assistido à mais recente coreografia ao som de Funk Brasileiro.


Mas o que é certo é que todas as marcas - incluindo estas - querem estar perto dos consumidores, e se há um grande trend setter neste momento, é o TikTok. E há também toda uma nova geração de possíveis compradores agarrados ao smartphone, prontinhos para serem impactados. Talvez pensemos que os nossos filhos não vão comprar marcas de luxo, mas os filhos dos jogadores de futebol e dos atores sim, e eles movem uma enorme quantidade de pessoas a aspirar fazer o mesmo.


Depois, há ainda uma constatação menos glamorosa: o TikTok oferece taxas de publicidade mais baratas que outras redes, como Meta e Twitter.


Fonte: https://www.ft.com/content/2e62de44-7877-4ec3-8eec-68dd7788b9dc


Com menos gastos, numa rede onde o engagement acontece de forma única e genuína, com um público cada vez mais vasto, o TikTok afigura-se, afinal, como um must be para todas as marcas... até aquelas que pensávamos que não veríamos aventurar-se muito para lá da Avenida da Liberdade.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page