Practice what you preach!

É uma realidade do mundo em que vivemos: uma marca deve fazer o bem, mas se não o comunicar... "é como se não fizesse". No entanto, há formas e formas de levar a cabo essa comunicação.


É por isso que as marcas com práticas sustentáveis sentem a necessidade de o dizer alto e bom som. E esta prática não é diferente no ponto de venda.


Fonte: https://medium.com/retailcrc/top-5-environmental-sustainability-issues-in-retail-815aa0310779


Sendo um fato conhecido que a sustentabilidade é uma incontornável tendência para a esmagadora maioria das marcas, a comunicação sobre quais os produtos mais sustentáveis no ponto de venda pode fazer a diferença na hora de escolher entre propostas semelhantes - quer se reflita no packaging reciclável, na produção com métodos green, ou na utilização de matérias-primas que respeitam o meio-ambiente. O consumidor está cada vez mais conscencioso do impacto suas decisões e escolhe as marcas tendo isso em consideração.


O que não pode (ou não devia) acontecer, é comunicar sustentabilidade... usando, para isso, métodos pouco sustentáveis. A incoerência não passa despercebida e, por muito boas intenções que se tenha, torna a comunicação ineficaz - precisamente o contrário do que se pretendia.


Fonte: https://www.rateitgreen.com/green-building-articles/sustainable-ada-signage-top-six-2019-trends/122


A tendência no ponto de venda é, por isso, incluir a sustentabilidade nos meios de comunicação da mesma. Utilizar materiais reciclados e/ou recicláveis, reduzir a utilização de plástico, minimizar o desperdício, repensar os brindes descartáveis...


Mas o melhor é analisar um exemplo prático. Em França, a Lafuma, marca de roupa e equipamento outdoor, quis promover no ponto de venda a produção sustentável dos seus produtos. Ora, sendo o seu target composto por pessoas com íntima ligação à natureza, seria sensato utilizar para essa comunicação quaisquer materiais? Não, claro, e foi por isso que criaram um expositor feito de materiais 100% recicláveis, que ocupava o mínimo espaço em transporte (reduzindo assim o número de veículos a transportar os expositores para as lojas, e consequentemente as emissões de CO2), e que se desmontava facilmente, de modo a ser novamente reciclado. Quem compra Lafuma, certamente valoriza esta atitude!


Enfim, para mantermos a coerência com o tema, terminemos com a reutilização sustentável de uma expressão mediática: You got to practice what you preach!

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo